Professora da UniRV participa de Pós-Doutorado nos EUA

Publicado em: 10-09-2018


Ciente da importância e da urgência da globalização na sua ampla esfera de atuação, a Universidade de Rio Verde - UniRV está implantando, de forma intensiva, a internacionalização. Várias ações já foram e continuam sendo implementadas no sentido de colocar a Instituição no cenário mundial nas áreas do ensino, pesquisa e extensão. Um exemplo desta integração internacional é a participação da professora da Faculdade de Agronomia, Dra. June Faria Scherrer Menezes no Programa de Pós-Graduação na Universidade Estadual da Pensilvânia (Pennsylvania State University), em State College, EUA.

De acordo com o Reitor, professor Dr. Sebastião Lázaro Pereira, colocar a UniRV no ambiente internacional é uma meta sem volta. “Todos os investimentos e inovações que fizemos nestes últimos anos, com capacitação de pessoal, infraestrutura e laboratórios foi no sentido, também, de que a Universidade possa fazer parcerias com as principais instituições de ensino do mundo”, destacou.

A docente está lotada no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), na unidade de pesquisa denominada Sistemas de Pastagens e Manejo de Bacias Hidrográficas (PSWMR - Pasture Systems and Watershed Management Research Unit). Durante este período, ela é orientada pelo Dr. Clilton Church, cuja pesquisa está relacionada à área de manejo de resíduos orgânicos, a fim de mitigar possíveis impactos ambientais, principalmente pela contaminação de água superficial pelos nutrientes fósforo (P) e nitrogênio (N).
 
Unidade de pesquisa denominada Sistemas de Pastagens e Manejo de Bacias Hidrográficas
 
Seu projeto é baseado em uma nova tecnologia denominada MAPHEX (Manure Phosphorus Extraction System), que faz separação de sólidos/líquido de resíduos orgânicos (principalmente de vacas leiteiras e de suínos). O sólido mais grosso será reutilizado como “cama” no processo de criação de animais, o sólido intermediário será utilizado como fertilizante na agricultura (principalmente na cultura de milho para produção de silagem e grãos) e o sólido mais fino será usado como fonte de energia. O P concentra-se na parte sólida do resíduo que poderá ser armazenado (estocado) ou transportado para áreas na propriedade rural que necessitam de mais fósforo, fazendo com que o P não fique concentrado na camada superficial do solo, evitando-se o escorrimento deste P para os mananciais de água (runoff). O líquido (efluente final) será processado para remoção e captação do nitrogênio (amônia) transformando-o em sulfato de amônio (fertilizante nitrogenado). Neste processo haverá conservação do N e redução das emissões de gases para a atmosfera protegendo-se o ambiente.

Além das atividades no campo e laboratório, a professora participa de seminários e acompanha a disciplina “Nutrição Mineral de Plantas”, oferecida pela Universidade da Pensilvânia. Como forma de integração social e cultural, a Instituição oferece semestralmente, alguns cursos específicos para professores visitantes e alunos de pós-graduação estrangeiros denominado de EEPIC (English for Professional Purposes Intercultural Center) tais como: Stand Out, Let´s talk, Speak up.

Segundo a docente Dra. June Faria, todo esse aprendizado certamente será usado futuramente na UniRV em sua linha de pesquisa “Manejo de resíduos orgânicos na agricultura”, na Faculdade de Agronomia, mestrado e laboratórios multiusuários. “Certamente oportunidades de parceria entre a UniRV e USDA serão estabelecidas para futuros candidatos (professores e estudantes)”, disse.
 
 
Fotos: Faculdade de Agronomia